sábado, agosto 20, 2022

Jogadores que mais vezes atuaram pelo Cruzeiro

NOMEJOGOSPOSIÇÃO
Fábio 976Goleiro
Zé Carlos633Volante
Dirceu Lopes610Meio-Campista
Piazza566Volante
Raul Plassmann557Goleiro
Eduardo Amorim556Meio-Campista
Vanderlei538Lateral-esquerdo
Henrique524Volante
Joãozinho485Atacante
10ºPalhinha457Atacante
11ºAdemir442Volante
12ºRicardinho441Volante
13ºAdelino430Meio-Campista
14ºVavá428Zagueiro
15ºDarci Menezes427Zagueiro
16ºNelinho411Lateral-direito
17ºPedro Paulo405Lateral-direito
18ºLéo401Zagueiro
19ºNonato394Lateral-esquerdo
20ºDouglas391Volante

Com incríveis 976 jogos pelo Cruzeiro, Fábio Deivson Lopes Maciel é o jogador com mais jogos na história do Cruzeiro. Ao todo, defendendo a equipe celeste, Fábio obteve 491 Vitórias, 232 empates e 253 derrotas. Foram 13 títulos: Campeonato Brasileiro:(2013 e 2014), Copa do Brasil: (2000, 2017 e 2018), Campeonato Mineiro: (2006, 2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019) e Torneio de Verão do Uruguai: (2009). Fábio defendeu 34 pênaltis com a camisa do Cruzeiro.

José Carlos Bernardo é o segundo jogador com mais jogos na história do Cruzeiro, o volante atuou com o manto celeste em 633 partidas, marcando 87 gols. Com a camisa celeste, Zé Carlos conquistou a Taça Brasil de 1966 e a Copa Libertadores em 1976, além de nove campeonatos mineiros (1966/67/68/69/72/73/74/75/77).

Dirceu Lopes Mendes é o terceiro jogador com mais jogos na história do Cruzeiro, o lendário camisa 10 atuou em 610 partidas pela equipe celeste, marcando 228 gols. Dirceu é segundo jogador com mais gols marcados na história do Cruzeiro.

Wilson da Silva Piazza, o eterno capitão, disputou 566 jogos pelo Cruzeiro, Piazza foi campeão Brasileiro de 1966, da Copa Libertadores de 1976 e de nove campeonatos mineiros (1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1972, 1973, 1974, 1975).

Raul Guilherme Plassmann é um dos maiores goleiros da história do Futebol brasileiro, pelo Cruzeiro Raul atuou em 557 jogos e conquistou os seguintes títulos: Campeonato Brasileiro de 1966, Copa Libertadores de 1976 e dez campeonatos mineiro (1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1977).

Eduardo Amorim atuou em 556 jogos pelo Cruzeiro. Pela equipe celeste o meia foi campeão da Copa Libertadores de 1976 e do Campeonato Mineiro em 1972, 73, 74, 75, 77.

Lateral com mais jogos na história do Cruzeiro, Vanderlei Lázaro atuou em 538 jogos pela equipe celeste.

O volante Henrique Pacheco Lima disputou 524 jogos pelo Cruzeiro. Foi por duas vezes campeão Brasileiro (2013 e 2014), duas vezes campeão da Copa do Brasil (2017 e 2018) e por seis vezes campeão Mineiro (2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019). Henrique marcou 27 gols pelo maior de minas.

João Soares de Almeida Filho, o Joãozinho, chegou ao Cruzeiro com 16 anos, em 1970, estreou no profissional em 1973 e alcançou o status de ídolo celeste na Libertadores de 1976 onde marcou inclusive o gol do Título. Pela habilidade ganhou o apelido de Bailarino da Toca. Jogando pelo Cruzeiro foi campeão da Copa Libertadores da América 1976 dos Campeonato Mineiros de 1973, 1974, 1975, 1977 e 1984 e da Taça Minas Gerais de 1973 e 1984. Joãozinho é o nono maior artilheiro da história do Cruzeiro, com 119 gols em 485 jogos.

Vanderlei Eustáquio de Oliveira, o Palhinha, é o décimo jogador que mais atuou na história do Cruzeiro com 457 jogos. Palhinha marcou 13 gols na campanha do título da Taça Libertadores de 1976. Palhinha é o sétimo maior artilheiro da história do Cruzeiro com 156 gols. Pela equipe celeste, além da conquista da Copa Libertadores da América de 1976 foi campeão Mineiro nos anos de 1968, 1969, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984.

Ademir Roque Kaefer ocupa décima primeira posição entre os jogadores que mais vezes atuaram pelo Cruzeiro. Conhecido por sua raça e dedicação, Admir vestiu o manto celeste em 442 ocasiões, o volante foi Tetracampeão mineiro (1987, 1990, 1992 e 1994), campeão da Supercopa em 1991, da Copa do Brasil em 1993, da Copa Master 1995 e da Copa Ouro 1995.

Ricardo Alexandre dos Santos, o Ricardinho, atuou em 441 partidas pelo Cruzeiro, é o décimo segundo jogador com mais jogos na história do clube, o histórico camisa 8 do Cruzeiro tem 46 gols marcados. Ricardinho é o jogador com mais títulos na história do Cruzeiro, foram 15 taças levantadas com a camisa celeste. Títulos: Copa Ouro 1995, Copa Master 1995, Copa Libertadores 1997, Recopa Sul-Americana 1998, Copa do Brasil 1996 e 2000, Copa Sul-Minas 2001 e 2002, Copa Centro-Oeste 1999, Campeonato Mineiro 1994, 1996, 1997 e 1998, Supercampeonato Mineiro 2002 e Copa dos Campeões Mineiros 1999.

Adelino Gonçalves Torres atuou em 430 jogos pelo Cruzeiro, ele é atualmente o décimo terceiro jogador com mais jogos na história do clube. Adelino era um meio-campista que atuava pela direita. Em 1944 foi convocado para a Segunda Guerra Mundial, integrou a Military Police da Força Expedicionária Brasileira-FEB e combateu em Livorno e Monte Castelo, na Itália. Adelino foi campeão do Campeonato da Cidade de 1943, 1945 e 1956.

Osvaldo Simplício, o Vavá, atuou em 428 jogos pelo Cruzeiro. O zagueiro conquistou o Campeão Brasileiro de 1966, os Campeonatos Mineiros de 1959, 1960, 1961, 1965, 1966 e 1967 e o Campeonato da Cidade de 1956.

O zagueiro Darcy Meneses atuou em 427 jogos pelo Cruzeiro, Darcy, que é o 15º jogador com mais jogos na história do clube, marcou 17 gols pela equipe celeste. FOi Campeão da Libertadores de 1976 e Campeão Mineiro em 1968, 1969, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1977.

Manuel Rezende de Matos Cabral, o Nelinho, é considerado por muitos o maior lateral-direito da história do Cruzeiro. Nelinho atuou em 411 partidas pela equipe celeste e, apesar de jogar na lateral, marcou incríveis 104 gols pela equipe celeste. Foi campeão da Libertadores da América em 1976, do Campeonato Mineiro em 1973, 1974 e 1975 e 1977 e da Taça Minas Gerais em 1973 e 1982.

Pedro Paulo Teles Marcelino atuava como lateral-direito, é atualmente o décimo sétimo jogador com mais jogos na história do Cruzeiro com 405 partidas. Conquistou o campeonato Brasileiro de 1966 e os Campeonatos Mineiros de 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1972 e 1973.

Com 22 gols marcados, Leonardo Renan Simões de Lacerda, o Léo, é o terceiro zagueiro com mais gols na história do Cruzeiro. Léo, que atuou em 401 jogos pelo Cruzeiro, é o décimo oitavo jogador com mais jogos na história do clube celeste. O zagueiro, que era torcedor do clube desde a infância conquistou dois títulos da Copa do Brasil (2017 e 2018), dois Campeonatos Brasileiros (2013 e 2014) e quatro Mineiros (2011, 2014, 2018 e 2019).

Considerado por muitos o maior lateral-esquerdo da história do Cruzeiro, Raimundo Nonato da Silva atuou em 394 jogos pela equipe celeste. Foi por doze vezes campeão vestindo o manto celeste: Supercopa Libertadores (1991 e 1992), Copa do Brasil (1993 e 1996), Campeonato Mineiro (1992, 1994, 1996, e 1997), Copa dos Campeões Mineiros (1991) Copa Ouro (1995), Copa Master (1995) Libertadores da América (1997).

William Douglas Humia Menezes atuava como volante, defendeu o Cruzeiro em 391 jogos. Conquistou os Campeonatos Mineiros de 1984, 1987, 1992 e 1994, a Supercopa de 1992 e a Copa do Brasil de 1993.

Kannemann segue lesionado e desfalca o Grêmio em jogo contra o Cruzeiro

O zagueiro Kannemann, do Grêmio, passou por mais exames de imagem, que apontaram que o zagueiro segue com resquício de lesão na panturrilha esquerda...