quinta-feira, dezembro 2, 2021
HomeNotícias"Meu, não vai ninguém, não faz isso eu vou passar vergonha", Sóbis...

“Meu, não vai ninguém, não faz isso eu vou passar vergonha”, Sóbis revelou medo com jogo de despedida

O jogador se comparou com jogadores como Fábio, Léo e Henrique, que segundo ele, tem uma história maior pelo clube

O atacante Rafael Sóbis irá se despedir de vez do futebol, na partida desta quinta-feira (25) diante do Náutico. Vestindo a camisa do Cruzeiro, o jogador conquistou títulos importantes, e acabou se tornando um atleta querido pelo torcedor.

Após o anúncio que pegou todos de surpresa, o clube se juntou à torcida, para fazer um pedido ao camisa 10, que ele desse a oportunidade do Cruzeiro e o torcedor, fazerem uma despedida da forma que ele merece, com muita festa. Rafael Sóbis no entanto, destacou em entrevista à Rádio Itatiaia que estava decidido a não jogar mais.

“Eu estava decidido a não fazer mais (jogos), estava tudo bem, tudo certo da forma que foi, vocês sabem que eu não gosto muito de, meu perfil de carreira não foi muito de querer holofote nunca, sempre fui muito na boa, muita gente me odeia por causa disso né, porque eu nunca fui assim entre aspas ‘puxa saco de ninguém’, só que não digo pressão, mas a pedida foi tanta, até de familiares, conversei com pessoas próximas a mim, o clube também pediu, pessoas importantes na minha vida falaram: “Faça cara, eu acho que é importante, hoje é muito raro ter clube de futebol que queira homenagear alguém, então tu é um privilegiado então aproveita”, ai claro foi amadurecendo, me conquistaram, e hoje eu estou ai pronto para fazer esse último jogo”, contou Sóbis.

Rafael Sóbis destacou que infelizmente amigos e familiares não poderão ir ao jogo de despedida, o jogador disse que seus filhos estão em período de provas escolares, e por isso não vão poder ir ao Mineirão na próxima quinta-feira.

“Meus filhos não poderão vir porque estão em provas escolares, e faz parte, amigos do Sul também não poderão vir, a festa não vai ser completa para mim assim no pessoal, mas a ideia é essa de eu também poder ajudar, recompensar, agradecer, as pessoas que me ajudaram, fiz um pedido que fosse o máximo de funcionários da Toca 2 né, no qual eu trabalhei a vida toda né, não sei se será possível todos né, cada um tem seus afazeres, a Toca tem que funcionar também”, disse o atacante sobre o pedido.

Durante a sua entrevista, Sóbis destacou que tinha medo de ninguém ir em um jogo de despedida, o atacante se comparou ainda com Fábio, Léo e Henrique, que segundo ele, tem uma história muito maior que ele no clube.

“Um dos meus medos era justamente isso né, eu falei: “Cara o pessoal não vai por mim, não tem o porque, eu não um Fábio, um Léo, um Henrique, que tiveram e tem história muito maior”, mas sinceramente me deixa muito feliz, ai como eu falei no começo da entrevista, de olhar pra trás e ver que a carreira foi boa, mas acima de tudo que eu fui correto com todo mundo né, no geral, as pessoas estão indo claro, porque amam o Cruzeiro, alguns gostam do Rafael, outros querem me dar tchau mesmo, mas eu recebo com muita surpresa essa procura, e muita felicidade, porque um dos meus medos que eu falava com o pessoal: “Meu, não vai ninguém, não faz isso eu vou passar vergonha”, medo normal né”, destacou o atacante.

Deixe uma resposta

Páginas Heróicas

Pablito, humildade e gargalhada

Salve Nação Celeste!!! CENA 1: Eu, esse que vos escreve, evoluindo dia a dia na arte de driblar a toxicidade das redes sociais e conseguindo ser...

Mais popular