quarta-feira, dezembro 8, 2021
HomeCrônicasCRUZEIRO UMA BAGUNÇA SEM EXPLICAÇÕES

CRUZEIRO UMA BAGUNÇA SEM EXPLICAÇÕES

Na noite deste sábado o Cruzeiro foi derrotado pelo Santos, na Vila Belmiro, começo de jogo um pouco diferente do que todos esperavam, Orejuela abriu o placar aos 13 minutos para a Raposa, animando bastante a torcida. Mas após o gol, tivemos um time inofensivo que se acovardou mais uma vez, e assistiu o Santos jogar.

No futebol brasileiro é comum ver jogadores dar como justificativa as péssimas atuações e resultados, o calendário brasileiro, a sequência grande de jogos, mas antes de enfrentar o Avaí na última segunda-feira, o Cruzeiro teve uma semana inteira para trabalhar, antes de enfrentar o Avaí em casa, ou seja, não precisou se quer viajar para outra cidade ou estado, e o que vimos foi um time sem nada de novidade, o time não conseguiu penetrar a pior defesa do campeonato, do Avaí.

Neste sábado a situação se repetiu, o Cruzeiro que havia jogado na segunda-feira, teve o restante da semana para trabalhar, e somente ontem (23), é que enfrentou o Santos. O time foi a campo com a escalação que todos já esperavam, com ausências de Pedro Rocha, que estava suspenso, e do Dodô, que sentiu um problema no pé, e também desfalcou a equipe.

Durante os 90 minutos, não vimos nada de diferente, nem uma jogada ensaiada, nem mesmo em jogadas de bola parada, como faltas e escanteios, Thiago Neves mais uma vez muito apagado na partida, o Egídio mais uma vez sofrendo muito na marcação, Marinho praticamente fez o que quis pelo lado esquerdo da defesa do Cruzeiro.

E o que a gente sempre questiona é, porque fechar todos os treinamentos, se o time não apresentada nada de diferente? O time realiza uma semana inteira de trabalhos com portões fechados na Toca II, e nunca vemos nada de diferente, o que vemos é um time sem criação, que não consegue chegar ao ataque, e quando chega, é com bola na área.

Após o término do jogo, todos jogadores passaram direto, Thiago Neves decidiu então em parar e, conversar com o repórter, e ai é que veio algo ainda mais assustador, o meia disse na entrevista que vem jogando com dores, na panturrilhas e nos joelhos. Na coletiva o setorista da Itatiaia, Samuel Venâncio, questionou o Abel Braga quanto a fala do Thiago Neves, o treinador ficou surpreso e disse que não sabia.

O treinador disse que nem o jogador e, nem o departamento médico do clube passou essa informação para ele. Algo totalmente assustador, como a gente pode aceitar isso, no ano que vivemos? O futebol se tornou hoje, algo que exige um ótimo condicionamento físico de todos os atletas em campo, não atoa hoje em dia se controla tudo, os jogadores atuam com GPS, para calcular até a distância que o jogador percorreu durante a partida.

Um treinador não saber da real situação física de um de seus atletas, é algo totalmente inaceitável no futebol de hoje em dia e, ai para finalizar a nossa crônica do jogo de ontem, eu deixo uma pergunta, com tanta desorganização, com tanta desinformação, com tanta bagunça, esses caras realmente treinam quando fecham os portões da Toca II pra imprensa?

Dyhego Salazar
Nascido em 14 de Julho de 1994, apaixonado pelo Cruzeiro Esporte Clube e cobrindo o Cruzeiro através do Diário Celeste.

Deixe uma resposta

Páginas Heróicas

Pablito, humildade e gargalhada

Salve Nação Celeste!!! CENA 1: Eu, esse que vos escreve, evoluindo dia a dia na arte de driblar a toxicidade das redes sociais e conseguindo ser...

Mais popular