sexta-feira, outubro 15, 2021
HomeNotíciasCruzeiro empata com o Patrocinense em mais uma atuação ruim

Cruzeiro empata com o Patrocinense em mais uma atuação ruim

Em jogo válido pela sexta rodada do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro empata com o Patrocinense. O lateral direito Valdir e o volante Pedro Bicalho estrearam no time titular e a atuação do Cruzeiro novamente foi sofrível. Muito abaixo do que se espera de uma camisa tão pesada.

É evidente que não se deve cobrar tanto dos garotos, mas, com mais de 45 dias de treinamento e seis jogos feitos, pelo menos um padrão de jogo deveria existir. A grande questão que fica é a seguinte: ou o time é mal treinado ou os jogadores estavam visivelmente desgastados e cansados. Caso a resposta for a segunda opção, por que não colocar um time totalmente reserva em campo? Pelo menos a torcida conheceria melhor os nomes que estão à disposição no elenco e os meninos correriam para mostrar serviço. Se a primeira opção for a correta, algo deve ser feito pela diretoria, de forma urgente.

Primeiro tempo:

Na primeira parte do jogo, novamente a equipe se mostrou sem criatividade e terminou perdendo por 1 a 0. Com gol do adversário no último lance, após falha generalizada da defesa, sobretudo do estreante Valdir. Poucas triangulações, tabelas, ultrapassagens e finalizações. Com a escalação inicial novamente equivocada, tanto na escolha dos nomes, quanto no posicionamento dos atletas, o resultado final não poderia ser outro. Passa a impressão de que o time não treina, uma vez que não se vê padrão algum. Ou melhor, o padrão do treinador é jogar pelo empate, independente do adversário. É inadmissível Alexandre Jesus, Roberson e João Lucas serem titulares e Caio Rosa, Popó e Rafael Santos ficarem no banco e sequer entrarem.

Segundo tempo:

Já no intervalo, pelo terceiro jogo seguido o técnico cruzeirense mexeu, fruto das más escolhas do próprio. Saiu Alexandre Jesus, que de fato não teve uma noite feliz, e entrou Marco Antônio. Depois disso, Welinton substituiu Roberson, e Maurício teve que jogar improvisado como atacante central até Adilson colocar Vinícius Popó, aos 30 minutos, no lugar do jovem volante Jadsom. Entretanto, apesar das mudanças, o desempenho não melhorou, mas, num bate rebate na área adversária, Maurício, grande destaque e dono de três gols e três assistências no ano, empurrou para as redes e deixou tudo igual.

Apesar da péssima atuação, o dia foi marcado pela anúncio oficial da volta de Marcelo Moreno, atacante boliviano que terá sua terceira passagem no clube e será a esperança de gol nessa temporada que será longa e desafiadora. Boa sorte ao flecheiro!

Na próxima quinta-feira, dia 20/02, o Cruzeiro enfrenta a Tombense, em Tombos, às 19:15. Em jogo que foi adiado em decorrências das fortes chuvas na região, válido pela segunda rodada do Campeonato Estadual e pode voltar à liderança da competição.

Deixe uma resposta

Páginas Heróicas

Pablito, humildade e gargalhada

Salve Nação Celeste!!! CENA 1: Eu, esse que vos escreve, evoluindo dia a dia na arte de driblar a toxicidade das redes sociais e conseguindo ser...

Mais popular