quarta-feira, dezembro 8, 2021
HomeCrônicas40 vezes Sada Cruzeiro: relembre um pouco da trajetória

40 vezes Sada Cruzeiro: relembre um pouco da trajetória

Ano após ano, a equipe celeste segue aumentando galeria de troféus

Com a conquista do 12° título do Campeonato Mineiro Masculino de Vôlei, o Sada Cruzeiro alcançou seu 40° título na história. São ao todo 40 títulos em 56 disputados, com um total de 49 finais disputadas desde a fundação da equipe, em 2006.

Por isso, a equipe celeste é a mais vencedora do vôlei masculino brasileiro e uma das maiores a nível mundial: Duodecampeão Mineiro, Hexacampeão da Copa do Brasil, Hexacampeão da Superliga, Tricampeão da Supercopa, Heptacampeão Sul-Americano e Tricampeão Mundial de Clubes. Confira abaixo alguns jogos marcantes.

Como começou..

Apesar de começar em 2006, o projeto ainda se pavimentava e não teve sucesso imediato. Mas, com o passar o tempo, frutos começaram a surgir, como o primeiro campeonato Mineiro em 2008 antes da parceria com o Cruzeiro, batendo o Vivo Minas na final.

Sada Cruzeiro no seu primeiro titulo mineiro. Foto: Divulgação Sada Cruzeiro

A triplica coroa

De 2009 em diante muita coisa mudou. Pois, fora iniciada a parceria com o Cruzeiro e aconteceu também a chegada do técnico Marcelo Mendez, um dos grandes nomes da história da equipe. Além dele, pouco a pouco foram chegando outros grandes nomes como Willian “El Mago” (2009), Serginho (2011), Leal (2012) entre outros. Outro destaque, chegado ainda em 2009 e que se tornou um dos grandes nomes do vôlei brasileiro foi Wallace de Souza. Portanto, foi questão de tempo até a equipe alcançar a tríplice coroa com títulos inéditos: Superliga (2011-12) batendo o Vôlei Futuro, Sul-americano (2012). Além disso, foi novamente Campeão Mineiro.

Sada Cruzeiro conquistava pela primeira vez a Superlga. Foto: Cinara Piccolo/VIPCOMM

A maquina celeste

O crescimento e consolidação da força do Sada Cruzeiro no vôlei era cada vez maior. Afinal, na temporada 2013-14, foram 5 títulos em 6 torneios disputados: Mundial de clubes (2013), Campeonato Mineiro (2013), Copa do Brasil (2014), Sul-americano (2013-14) e a Superliga (2013-14). Destes, destacam-se as duas finais contra o Sesi-SP: Copa do Brasil e Superliga. Sendo a a final da Copa do Brasil um dos jogos mais difíceis da história do Sada Cruzeiro.

A final da Superliga não seria muito diferente. Mas, dentro de casa, diante de um Mineirinho lotado, grandes nomes novamente apareceram, tais como Willian “El Mago”, Leal e Wallace. Novamente, a equipe estrelada batia o Sesi-SP.

Sada Cruzeiro se tornava tricampeão da Superliga. Foto: Cruzeiro

O campeão de tudo

É possível uma temporada perfeita? É possível vencer tudo em uma temporada? O Sada Cruzeiro mostrou que sim, na temporada 2015-16. Foi heptacampeão Mineiro, campeão da Supercopa, bicampeão da Copa do Brasil, tricampeão da Superliga, tricampeão Sul-americano e bicampeão Mundial de clubes. Tudo foi possível graças a manutenção da principais peças da equipe na temporada, como Willian “El Mago”, Wallace, Éder, Serginho, Filipe e Leal

Equipe celeste deu a volta olímpica no Mineirão, diante da torcida celeste. Foto: Divulgação Sada Cruzeiro

A terceira quíntupla coroa

Na sequência dos “anos dourados” do Sada Cruzeiro, veio na temporada 2017 a segunda quíntupla coroa. Onde a equipe celeste foi tricampeão da Supercopa, Eneacampeão Mineiro, Hexacampeão da Superliga, Pentacampeão Sul-Americano de Clubes e Tricampeão da Copa Brasil. A essa altura, a equipe já havia passado por reformulações com a saída de Willian “El Mago”, Wallace, Éder entre outros, mas também com a chegada de Evandro, Símon e Uriarte. Novamente, em uma final no Mineirinho lotado, contra o velho conhecido Sesi-SP, venceu.

Sada Cruzeiro Hexacampeão da Superliga. Foto: Sada Cruzeiro

A sequência do trabalho

O Sada Cruzeiro seguiu seu caminho de títulos, chegando a alcançar a marca atual de 40 troféus. Consolidando mais ainda a marca do campeão de tudo, através de um projeto estruturado que aposta também na base. Prova disso são nomes com destaque na equipe oriundos das bases: Isac, Rodriguinho, Cachopa (atletas também da seleção brasileira). Prova disso também é a subida do ex-capitão Filipe, ao posto de técnico com a saída de Marcelo. Portanto, podemos afirmar sim, que o Sada Cruzeiro é a maior equipe de vôlei do Brasil.

Filipe conquistou seu primeiro título como técnico da equipe. Foto: Sada Cruzeiro
Diego Marinho
Cruzeirense, historiador e apaixonado pelo Cruzeiro e por Futebol Feminino. Cobrindo o As Cabulosas através do Diário Celeste e da página Futebol Feminino Celeste.

Deixe uma resposta

Páginas Heróicas

Pablito, humildade e gargalhada

Salve Nação Celeste!!! CENA 1: Eu, esse que vos escreve, evoluindo dia a dia na arte de driblar a toxicidade das redes sociais e conseguindo ser...

Mais popular