sexta-feira, agosto 12, 2022
HomeCrônicasReencontro: 1 ano e 8 meses depois, cabulosas jogam com a torcida

Reencontro: 1 ano e 8 meses depois, cabulosas jogam com a torcida

Após quase não atuar contra o Atlético, equipe feminina fez protesto e tem as reivindicações salariais atendidas

Após quase 2 anos, mais exatamente 1 ano e 8 meses as Cabulosas jogaram com a presença da sua torcida. O longo jejum se encerrou no duelo entre Cruzeiro e Ipatinga no último sábado (30) pelo jogo de ida das semifinais do Campeonato Mineiro Feminino de 2021, no Estádio Municipal João Lamego Neto, o “Ipatingão”.

Suspensão do público

Infelizmente, devido a pandemia de COVID, o Cruzeiro assim como todos os clubes brasileiros, teve que jogar sem sua torcida desde o início de 2020. Vale ressaltar que a medida se deu nas modalidades femininas e masculinas. Dessa forma, o último jogo da equipe feminina celeste com presença do público foi contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro Feminino A1 de 2020.

No entanto, as coisas começaram a mudar quando a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) autorizou o retorno de público nas competições, porém, por falta de tempo hábil, não ocorreu no Brasileirão feminino. No entanto, no futebol feminino ainda havia um caminho a percorrer, sobretudo nos campeonato estaduais. Exemplo disso foi o debate sobre o retorno no Campeonato Paulista, a maior competição de futebol feminino do país.

Mas, felizmente no caso do futebol paulista, a decisão foi positiva. Porém, no Campeonato Mineiro, a questão ainda não havia sido resolvida. Diante disso, questionamentos surgiam, e mesmo após tentativa dos clubes, a FMF (Federação Mineira de Futebol) negou a presença do público na primeira fase.

Com o avanço de Cruzeiro, América, Atlético e Ipatinga a segunda fase, foi questão de tempo até a entidade máxima do futebol mineiro autorizar a presença do público nos jogos. Logo, a partida entre Ipatinga e Cruzeiro foi um marco por promover o retorno da torcida celeste ao estádio para acompanhar a equipe feminina. Agora, o Cruzeiro terá a oportunidade de jogar diante da sua torcida em casa, no domingo (7).

Veja os melhores momentos do jogo!

Deixe uma resposta

Diego Marinho
Diego Marinho
Mineiro, 30 anos. Graduado em História, setorista de futebol feminino e do Sada Cruzeiro/Cruzeiro - Diário Celeste

Leia também

Mais popular