Notícias

Nikão reconhece direito do torcedor em vaias ao Cruzeiro no Mineirão

O Cruzeiro segue vivendo de instabilidade na Série A do Campeonato Brasileiro. Dessa vez, saindo na frente sofreu o empate do América, seguindo sem vencer no Mineirão. Assim os mais de 44 mil torcedores presentes vaiaram os jogadores, dentre eles Nikão, após o fim do jogo dizendo a seguinte frase: “time pipoqueiro!”

Diante disso, Nikão reconheceu o direito do torcedor em vaiar os jogadores: “Acho que fizermos até o gol deles, um grande jogo. Numa bola ali acabamos tomando o gol de empate, e ai a gente ficou um pouco mais ansioso. A gente tentou, mas o futebol não tem espaço para sentimento, é resultado. Torcedor está no direito dele, pagou ingresso, tem direito de manifestar da maneira que ele quer.”

Na sequência, ele falou sobre a nova função e lamentou o empate: “Estou aqui pra poder ajudar o Cruzeiro independente da posição, pra poder agregar na equipe. Infelizmente deixamos escapar um vitória dentro de casa, queríamos muito dar essa vitória ao torcedor. Mas agora é trabalhar e falar menos para podermos rapidamente sair dessa zona desconfortável.”

Distância para o Z-4 e próximo jogo

Agora, após empate com América, o Cruzeiro terá novamente uma semana inteira de trabalho até o próximo jogo pelo Campeonato Brasileiro, onde enfrenta o Cuiabá fora de casa. O duelo ganhou ainda mais importância devido a distância da raposa para o Z-4, que nesse momento é de 4 pontos. Além disso, será um confronto direto contra um adversário direto na luta contra o rebaixamento.

Diego Marinho

Mineiro, 31 anos. Graduado em História, setorista do Cruzeiro no Diário Celeste.

Veja mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo