Notícias

Dos bastidores a novo dono, Pedro Lourenço define Cruzeiro como paixão, lembra calotes e mais; confira

Pedro Lourenço tem uma relação de muitos anos com o Cruzeiro

Dono do Cruzeiro, Pedro Lourenço falou sobre sua relação com o Cruzeiro, desde os bastidores até a compra. Assim, definiu o clube como paixão, lembrou de calotes, e mais. O material foi produzido por Cerix Ramon, Guilherme Macedo e Rodrigo Rocha, do Globoesporte, confira!

Globoesporte fez material sobre a história de Pedro Lourenço

Pedro Lourenço é natural de Paineiras, município do interior de Minas Gerais, e desde que nasceu é cruzeirense, assim como sua família. Alguns anos depois, iniciou a construção do Supermercados BH, uma das gigantes no ramo em Minas e em todo o Brasil.

Conselheiro do Cruzeiro, ele atuou nos bastidores por 10 anos, participando diretamente, inclusive na compra de jogadores, onde sofreu calotes: “Tanto tempo, tanta coisa que vou te falar, não lembro (do primeiro encontro). Lembro de comprar muito jogador, depois vendia e eu não recebia e nunca recebia, isso me lembro bem.”

Dentre as contratações com participação de Pedro Lourenço, está Arrascaeta: “Foi eu que trouxe o Arrascaeta. Comprei, paguei, o Cruzeiro ficou com parte para pagar, não pagou e depois vendeu para o Flamengo. Os caras nem me consultaram, não falaram nada, ai eu entrei (na justiça) e bloqueei o dinheiro.”

Cruzeiro é paixão

Ademais, Pedro Lourenço definiu a compra do Cruzeiro: “Na minha vida, para completar, é um presente de 70 que vai ser daqui a dois anos, foi essa (compra) do Cruzeiro, que é uma paixão. Sempre falo: ‘não comprei o Cruzeiro, comprei uma paixão.'”

Diego Marinho

Mineiro, 31 anos. Graduado em História, setorista do Cruzeiro no Diário Celeste.

Veja mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo