Futebol FemininoNotícias

Cruzeiro feminino: vaga inédita na 2ª fase do Brasileirão e título mineiro; veja detalhes da temporada

O Cruzeiro consolidou no domingo (19) a sua melhor temporada da história da equipe feminina desde 2019 (ano de criação). Pois, conseguiu o bicampeonato mineiro vencendo o Atlético na final, o que não acontecia a três anos. Além disso, teve anteriormente a conquista de uma vaga inédita na segunda fase do Brasileirão Feminino A1.

No torneio nacional, o Cruzeiro encerrou com 39 gols feitos e 31 sofridos, portanto um saldo de 7 gols positivos. A campanha, por sua vez teve 6 vitórias, 4 empates e 5 derrotas (48% de aproveitamento) na primeira fase, com a raposa sendo eliminada pelo Corinthians na segunda fase. A equipe paulista, iria futuramente sagrar-se campeã do torneio.

Enquanto no torneio estadual a raposa encerrou com 52 gols feitos (melhor ataque) e apenas 2 gols sofridos (melhor defesa), logo um saldo de 50 gols positivos. A campanha foi de forma invicta, assim como no título de 2019, com 7 vitórias e 1 empate em 8 jogos (87% de aproveitamento na primeira fase). Ademais, em ambos os torneios, Byanca Brasil foi a artilheira do clube, assim é também a artilheira da temporada com 23 gols.

  • GOLEIRAS: Taty Amaro e Luana Guitarrari
  • LATERAIS: Isa Fernandes, Clara, Camila Arriet, Janaína e Nine
  • ZAGUEIRAS: Camila Ambrózio, Vitória Calhau e Sara Piveta
  • MEIAS: Rafa Andrade, Mari Pires, Rita Bove, Carol Soares, Luaninha, Anna Luiza, Rebeca Costa*, Gaby Soares* e Paloma Maciel*
  • ATACANTES: Byanca Brasil, Carol Baiana, Vanessinha, Fernanda Tipa, Marília, Larissa Vasconcelos e Pamela
  • TÉCNICOS: Jonas Urias e Felipe Freitas

Diego Marinho

Mineiro, 31 anos. Graduado em História, setorista do Cruzeiro no Diário Celeste.

Veja mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo