Futebol FemininoNotícias

Com a seleção brasileira, Byanca Brasil relembra momentos marcante da sua carreira

A jogadora relembrou momentos importantes com a seleção sub-17 e sub-20

Grande destaque do Cruzeiro, a atacante Byanca Brasil está com a seleção brasileira feminina, que enfrenta a Jamaica em amistosos como preparação para os Jogos Olímpicos de Paris, que acontecem a partir de julho deste ano.

Byanca Brasil relembrou o início da sua carreira, quando ainda se inspirava assistindo Marta e Cristiane, e hoje tem a oportunidade de estar atuando ao lado das duas jogadoras com a camisa da seleção brasileira.

“Me lembro que é um sonho não da Byanca de agora de 28 anos, mas a Byanca de 8 anos de idade, quando começou a jogar futebol. Eu comecei no atletismo e veio uma bola na pista de atletismo, eu dei um bico nela e foi aí que começou, eu falo, que a bola me encontrou. E aí eu falei para o meu pai que se eu fizesse atletismo seria por ele. O que eu queria mesmo era ser jogadora de futebol e assistindo a Marta, a Cristiane. Que foi a minha inspiração para continuar na modalidade e acreditar, saber que existem mulheres também jogando futebol. E hoje estar ao lado delas na minha primeira convocação é muito especial. Só eu sei os momentos que eu passei e o quanto eu fui resiliente para chegar nesse momento. E é uma honra e uma gratidão enorme a Deus, primeiramente, por estar nesse momento aqui com elas”, contou a atleta.

A atacante ainda relembrou um momento muito marcante em sua carreira, atuando pela seleção brasileira sub-17 no Mundial. A jogadora do Cruzeiro citou um jogo contra o México, quando o Brasil precisava da vitória e Byanca foi importante na partida.

“Um momento que me marcou muito. A gente não foi tão bem no Mundial Sub-17 contra o Japão. E aí teve um jogo contra o México que a gente precisava muito vencer o jogo. Eu saí do banco de reserva, sempre dei muita lambreta nos jogos, né? E nesse jogo eu consegui acertar uma, me deu muita confiança. Eu lembro que a torcida adversária que estava lá estava gritando muito e quando eu dei a lambreta acho que puxou mais para o nosso lado. E logo depois eu faço um gol de esquerda e da a classificação para o Brasil, para a segunda fase. Então foi um momento muito especial, muito emocionante. Porque acho que jogar por clube já é especial demais. Mas jogar pela Seleção Brasileira é um momento único, é um marco para todo atleta”, disse.

A jogadora ainda relembrou uma parceria de alguns anos com Brena e também com Gabrielly, com quem joga atualmente no Cruzeiro. Byanca Brasil recordou da conquista do Sul-Americano com a seleção brasileira sub-20.

“Bom, na Sub-17 foi muito especial. Estava com duas pessoas muito importantes para mim que eu levo amizade até hoje, que é a Brena e a Gabrielly, que joga hoje comigo no clube. Foi o primeiro título, como eu falei, é sempre muito importante, muito marcante. Vestir a camisa da Seleção Brasileira foi no Sul-Americano. Em 2012, lembro que pude marcar muitos gols na competição. Aquele friozinho na barriga, de primeira vez com a camisa da Seleção. Então foi muito marcante. Na Sub-20 também, pudemos ganhar o Sul-Americano também. Foi um momento muito marcante para mim, porque eu não iria para a Seleção Sub-20 no Sul-Americano. Estava me recuperando de uma lesão no joelho. Mas consegui me recuperar, consegui ajudar com gols a Seleção e a gente foi campeã também. Então foi um momento muito marcante nas duas categorias”, concluiu.

Nesta terça-feira (4), a seleção brasileira feminina enfrenta a Jamaica, às 20h, na Arena Fonte Nova, em Salvador. A partida será transmitida pela TV Brasil, pelo Canal Goat e também pelo SporTV.

Byanca Brasil fica a disposição da seleção, em busca de uma oportunidade neste segundo jogo amistoso nesta Data Fifa. No primeiro jogo contra a Jamaica, o Brasil venceu por 4 a 0 e a atacante não chegou a entrar em campo.

Veja mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo