NotíciasSada Cruzeiro

Cledenilson exalta início de temporada em destaque no Sada Cruzeiro; confira

Na noite de quarta-feira (27) o Sada Cruzeiro venceu o Itambé Minas chegando a sua quinta vitória mantendo-se invicto no Campeonato Mineiro. O duelo foi o quinto seguido também dos centrais Cledenilson e Guilherme Rech como titulares na equipe celeste. Dentre eles, Cledenilson vem destacando com excelência no ataque no torneio.

Diante disso, Cledenilson em entrevista ao Diário Celeste ao fim do jogo, ressaltou o trabalho como fruto do bom desempenho: “O Sada Cruzeiro vem me ajudando bastante a cada dia mais a melhorar. Isso (o aproveitamento) é fruto do trabalho, a gente vem trabalhando firme com um bom aproveitamento de ataque nos treinos e estamos conseguindo levar isso pros jogos.”

Contudo, ele ressaltou que ainda há o que evoluir ao longo da temporada: “Esse campeonato está sendo muito importante pra mim devido as oportunidades que venho recebendo. Estou podendo aproveitar bastante e (agora) é seguir um pouco no saque, que é meu ponto fraco, mas acredito que no decorrer da temporada a gente vai conseguir encaixar esse saque, que é preciso.”

Mais oportunidades no Sada e Pan Americano com a seleção

Cledenilson, assim como Guilherme Rech, são reservas de Otávio e Lucão no Sada Cruzeiro. Mas como ambos estão com a seleção brasileira, Cledenilson destacou que essa é a hora: “Pra gente essa é a hora. Ganhamos essa oportunidade, não podemos deixar escapar e temos que dar nosso máximo. Acredito que estamos dando (bom) resultado pra quando os titulares voltarem se for preciso substituir ou fazer uma troca, manter o alto nível da equipe.”

Assim como o líbero Alê, Cledenilson fez parte do grupo que conseguiu a prata no Pan Americano com o Brasil. Dessa forma, ele avaliou seu desempenho no torneio: “Foi um campeonato muito importante pra mim, porque sempre ia pra seleção (de base) mas não tinha oportunidade de ser titular absoluto. No (Pan americano) conseguir ser titular absoluto e desempenhar um ótimo papel e ajudar a seleção. Infelizmente não fomos campeões, mas o importante é que conseguimos o nosso nível de voleibol no torneio.”

Diego Marinho

Mineiro, 31 anos. Graduado em História, setorista do Cruzeiro no Diário Celeste.

Veja mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo