Notícias

CEO do Cruzeiro detona torcedores que invadiram campo: “marginais”

O confronto entre Coritiba e Cruzeiro no sábado (11) pelo Campeonato Brasileiro, foi marcado além da derrota celeste, por cenas lamentáveis. Pois logo após o gol do Coritiba, alguns torcedores do Cruzeiro invadiram o campo, e segundos depois, alguns torcedores do coxa também. Assim os torcedores dos times entraram em confronto, que foi apaziguado após a entrada da Polícia Militar em campo.

CEO do Cruzeiro, Gabriel Lima detonou os invasores: “Viemos trazer o repúdio do Cruzeiro e nosso, pessoalmente. Até quando esses marginais, travestidos de torcedores, vão estragar o futebol brasileiro? A gente ser xingado, humilhado, ameaçado. As nossas famílias, dos jogadores… até quando vamos permitir isso? Só vai mudar quando forem punidos de verdade.”

Na sequência, ele criticou a punição, que no seu entendimento, é branda: “Sabe o que vai acontecer? Você identifica, eles pagam uma cesta básica e vão embora. Enquanto tiver tolerância, o torcedor de verdade que quer apoiar, trazer a família, vaiar, se manifestar, não vem. Fica punido de vir. Estamos discutindo profissionalismo, melhorias, criação da Liga. Como gente séria trabalha com futebol assim? Não existe.”

Ademais, o CEO do Cruzeiro também criticou a estrutura do estádio Durival de Brito, onde aconteceu o jogo: “Como permitimos jogar em um estádio com essa infraestrutura? Como é permitido um jogo dessa importância, com esse nível de estresse, a gente jogar em um estádio sem a menor condição de segurança para os jogadores e da própria torcida. Essa indignação, eu gostaria que vocês passassem. Vocês são ameaçados no trabalho de vocês?”

Diego Marinho

Mineiro, 31 anos. Graduado em História, setorista do Cruzeiro no Diário Celeste.

Veja mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo