Notícias

Após 2 meses, Lucas Villalba volta a ser titular e celebra: “Não desistir nunca”

Lucas Villalba havia sido titular pela última vez em maio, em jogo da Copa Sul-americana

Atleta que tem recebido poucas oportunidades no Cruzeiro, Lucas Villalba foi titular na vitória do Cruzeiro sobre o Corinthians. Titularidade que não acontecia há dois meses e, diante disso, Villalba celebrou a oportunidades recebido destacando que não pode desistir nunca, pois isso é fruto do seu trabalho:

“Temos muitas coisas para falar, mas tentarei ser o mais breve possível. Isto é produto do que falava com seus colegas antes, é muito trabalho, de esperar uma oportunidade, de não desistir. Não é fácil no futebol e na vida, quando as coisas não acontecem é mais fácil jogar a toalha.” – Começou dizendo o defensor

Além disso, Lucas Villalba destacou qual foi seu foco diante do Corinthians: “No meu caso, entendi que os defensores estão trabalhando bem, então tratei de aproveitar o máximo possível as oportunidades, para fazer o melhor trabalho e a gente não sentisse falta do João Marcelo, que vinha muito bem. Fico muito feliz não só pelo individual, mas pela vitória. Vínhamos de uma derrota e a maneira que saímos é muito boa para chegar bem ao próximo jogo.”

O último jogo de Lucas Villalba como titular foi exatamente no dia 7 de maio, no empate com o Alianza. Depois disso, recebeu oportunidades no Campeonato Brasileiro. Mas, em todas, saiu do banco de reservas.

Vitória foi fácil?

O Cruzeiro venceu por 3×0. Mas, mesmo assim, Lucas Villalba destacou a qualidade do Corinthians: Não é que o time rival é fácil, a gente teve que trabalhar muito para não tomar gol, fechar linha, rodar, para tentar fazer com o que o nosso goleiro não receba oportunidades, mas quando aconteceu ele foi bem. O time por inteiro é defensivo, é um trabalho de todos.

Por fim, Villalba ressaltou a felicidade pelos 3 pontos obtidos: Fico muito contente pelo resultado, o trabalho e por não levar gols, pois meu papel principal é de defender. Gosto de sair, gosto de construir, mas aqui tem muitos jogadores bons com essa capacidade, então fico feliz por não levar gols e acabar 3 a 0.”

Diego Marinho

Mineiro, 31 anos. Graduado em História, setorista do Cruzeiro no Diário Celeste.

Veja mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo